Helmut Newton: o icónico e (ousado) fotógrafo de moda

Sabem quem era Helmut Newton? No Hikarimar News do mês de julho vamos falar um pouquinho deste fotógrafo e por que razão marcou a história da fotografia de moda.

Helmut Newton nasceu em 1920, em Berlim, Alemanha, e foi um fotógrafo conhecido por ter quebrado estereótipos e tabus no mundo da moda e na sociedade, ficando conhecido como “pai da fotografia moderna”.

Mas vamos começar pelo início. O seu pai era um fabricante de botões judeu-alemão e a sua mãe norte-americana e desde muito cedo que se interessou pela fotografia, tendo começado a trabalhar aos 16 anos com uma fotógrafa de moda alemã, conhecida por Yva. Contudo, em 1938, fugiu para Singapura, para escapar à perseguição nazi e 2 anos depois foi para a Austrália, juntou-se ao exército militar australiano e cumpriu serviço militar durante 5 anos, razão pela qual lhe foi concedida nacionalidade australiana. Após a Segunda Guerra Mundial, abriu  um estúdio fotográfico em Melbourne.

Em 1957 foi viver para Paris e 4 anos depois começou a trabalhar para a revista Vogue. Durante 25 anos, colaborou não só com a edição francesa, como também com a norte-americana, italiana e inglesa. Trabalhou também com a revista Playboy, Elle, Harper’s Bazaar e Marie-Claire.

Em 1947, durante uma sessão fotográfica, conheceu a modelo June Brunell e um ano mais tarde casaram-se. June Newton, também conhecida pelo seu nome artístico Alice Springs, iniciou a sua carreira fotográfica em 1970, depois de Helmut Newton ter adoecido.

As publicações de Helmut Newton tinham como principal foco as mulheres em poses ousadas. Muitas dessas fotografias eram vistas pela sociedade como sendo provocadoras, atrevidas e até eróticas. Mas Helmut Newton celebrou, através do seu trabalho, o emponderamento feminino, a individualidade, a sensualidade e a liberdade feminina, nunca tendo sido vulgar, ao contrário do que a sociedade pensava naquela altura.

Um dos momentos mais memoráveis da sua carreira foi a fotografia Le Smoking. Em 1966, Yves Saint Laurent lançou a peça que revolucionaria para sempre o guarda-roupa feminino: o fato, até ali apenas associado à figura masculina. A partir desse momento, as mulheres puderam sentir a liberdade de “vestir calças” de forma elegante e poderosa. Este marco ficou eternizado através dos olhos de Helmut Newton, que conseguiu transpor para a fotografia o seu significado de forma perfeita.

Em 1975, apresentou a sua primeira exposição na Galeria Nikon, em Paris, e dois anos depois publicou o seu primeiro álbum fotográfico, Femmes Blanches. Foi considerado o melhor fotógrafo pelo Clube de Diretores Artísticos de Tóquio e pelo Clube de Diretores Artísticos de Berlim e recebeu vários prémios nos Estados Unidos da América, França e Mónaco.

Os últimos anos de vida de Helmut Newton foram passados entre Monte Carlo e Los Angeles, acabando por falecer em 2004 num acidente de carro, devido a um ataque cardíaco.

 

Espreite também:

3 anos de Hikarimar

20.06.2021 Há 3 anos nascia a Hikarimar. Estava longe de imaginar o quão difícil iria ser, mas também nunca imaginei que seria tão feliz de

Ler Mais